quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Primeiro Animal - Leão com asas de águia

O primeiro era como leão, e tinha asas de águia; enquanto eu olhava, foram-lhe arrancadas as asas, e foi levantado da terra, e posto em pé como um homem, e foi-lhe dado um coração de homem. Daniel 7:4



O império que simboliza o leão é a Grã-Bretanha. O símbolo do leão aparece no brasão do Reino Unido desde que o rei James VI da Escócia subiu ao trono inglês, em 1603. Outro símbolo é a senhora "Britannia", britânica representada cavalgando nas costas de um leão. Sem contar nas moedas e bandeiras britânicas. Durante a maior parte de sua história, a Inglaterra tem empregado o leão coroado como o símbolo oficial da heráldica das famílias reais. O leão aparece em quase todas as brasão na linha real britânica que remonta pelo menos 700 anos. É instrutivo observar que o Leão britânico geralmente é visto de pé na suas duas patas traseiras precisamente a forma como a profecia diz.

Quanto as asas de águia que foram arrancadas, é muito fácil reconhecer no mundo de hoje. Todo mundo sabe que a águia representa os Estados Unidos da América. Agora, onde tem a ligação entre os EUA e a Grã-Bretanha, vou te explicar agora: Os EUA era originalmente um território colonial da Grã-Bretanha, mas foi arrancado do império Britânico, quando os cidadãos das treze colônias americanas originais escreveram e assinaram a Declaração de Independência em 1776, e com isso rompeu com a coroa britânica - o rei George III.

Depois de 1776, a Grã-Bretanha tornou-se o maior império da história!

Dê uma olhada em “O brasão real de armas do Reino Unido da Grã-Bretanha”, usados ​​por QE II.


Historicamente falando, não é um eufemismo de minha parte dizer que a ação do trono britânico na Declaração de Balfour de 1917 foi o único movimento mais importante para o estabelecimento de um Estado judeu na história moderna. Se você se lembrar da história da I Guerra Mundial, você vai se lembrar de que foi o exército britânico, liderado pelo general George Allenby que libertou Jerusalém dos muçulmanos em 1917. Os britânicos, em seguida, abriu a porta para a imigração judaica para a Terra Santa. A profecia de Daniel afirmou que este império do “leão” será humano : "... o coração de homem foi dado a ele.”.

Contando uma historinha, um dos mais famosos monarcas britânicos era Ricardo Coração de Leão - em vez de um leão com coração de um homem, este rei foi denominado como um homem com um coração de leão. Em última análise, enquanto a interação construtiva do leão britânico com o povo judeu dispersos começou a contagem regressiva para um estado ressuscitado de Israel, o urso russo também afetou a imigração judaica , mas de uma forma mais sinistra. 

1 comentários:

Ruan carvalho Dos Santos disse...

Daniel deixou bem claro que o leão alado era a Babilonia.

Shalom Adonai