quarta-feira, 19 de junho de 2013

Sinais do fim: Reconstrução do Monte Templo

Uma das profecias bíblicas que devem se cumprir no fim dos tempos é a reconstrução do templo judeu em Jerusalém. Na história bíblica houve 2 templos construídos que foram destruídos. O primeiro de Salomão destruído em 586 a.C., o segundo templo construído em 535 a.C. com autorização de Artaxerxes  e destruído em 70 D.C. pelos romanos.
Um terceiro templo há de ser construindo, e local a ser construído é onde esta a mesquita. Esse local é onde está a pedra angular da construção do templo judeu. Esse é um impasse nos dias de hoje para a reconstrução, uma coisa é certa, o templo será construído a tempo para o cumprimento da 70 ª Semana de Daniel.

Setenta semanas estão determinadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para cessar a transgressão, e para dar fim aos pecados, e para expiar a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e para ungir o Santíssimo.
Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar, e para edificar a Jerusalém, até ao Messias, o Príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; as ruas e o muro se reedificarão, mas em tempos angustiosos.
E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações.
E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador.
Daniel 9:24-27


No capítulo 9 do livro de Daniel nos mostra um futuro distante apontando para uma época em que o templo Judaico seria construído.
 

A Mesquita de Al-Aqsa situa-se na cidade de Jerusalém, mais concretamente na área da Cidade Antiga, é o terceiro local sagrado para o islão, depois de Meca e Medina (o judaísmo designa este espaço por Har ha-Bayit, Monte do Templo). É a maior mesquita de Jerusalém. Também conhecida como Cúpula da Rocha ou Domo da Rocha são nomes atribuídos à Mesquita de Omar.
O edifício é um santuário aonde teria sido o altar de sacrifícios usado por Abraão, Jacó e outros profetas que introduziram o ritual nos cultos judaicos. Davi e Salomão também consideraram o local sagrado, mais tarde enquanto altar, a Cúpula da Rocha teria sido o lugar de partida da Al Miraaj (viagem aos céus realizada pelo profeta Maomé) permanece hoje como um templo da fé islâmica.

Por essas razões que há um conflito entre judeus e muçulmanos neste lugar. Em todo o tempo se ouve falar em construir um novo templo ao lado da mesquita com a finalidade de amenizar os conflitos religiosos naquele lugar. Depois que o templo for construído, o anticristo irá profaná-lo, declarando-se Deus nos Santo dos Santos e todos serão obrigados a aceitar sua falsa religião, é ai que entra a marca da besta e morte aos que negarem sua marca, na grande tribulação nos últimos 3 anos e meio.
Desde muitos anos, ouço falar que ja esta em andamento, os planos estão concluídos, blablabla, mas nunca é iniciado, claro, tudo tem seu tempo, mas de uma coisa sei e vejo que tudo conspira a favor dessa construção. Sempre fui muito curiosa, meu pai sendo maçom desde o início da minha adolescência, sempre mexi em suas coisas, li todos os seus livros, de cada grau e lia muita coisa a respeito de "religião" em suas literaturas, meu pai sempre me falava que não tinha relações alguma com religião, e porque então tanta religiosidade ali? O interessante que mesmo com pouca base bíblica podia discernir muita coisa, inclusive quando nos livros maçônicos citava sobre a reconstrução do templo de salomão. Percebia que havia algo errado na maçonaria, e percebi que ela era uma das colaboradoras para a construção desse templo, que seus símbolos tinha algum sentido e a farsa de não ser religiosa. Essa conclusão obtive sozinha quando tinha meus 12, 13 anos de idade, hoje estou com 26. Um tempo depois pude perceber seus rituais bem semelhante aos ritos judaicos, aquelas roupas feia, uns aventais estranhos.

Apesar que todo o seu plano arquitetônico já foi desenvolvido, está em Ezequiel 40, ainda restam dúvidas quanto ao verdadeiro local, e real tamanho de suas medidas citadas na bíblia. O impedimento seria a presença dos muçulmanos ali, que também dizem que o lugar é sagrada para eles. Não se sabe o certo, se essa construção será antes ou depois do arrebatamento, mas creio que será no primeiro período da tribulação quando o anticristo instaurar a paz no mundo.
Maquete do monte templo com base em Ezequiel

2 comentários:

SJefté disse...

Olá irmã Fernanda
Paz!

Gostei muito do seu jeito e da sua maneira de expressar, principalmente por essa entrada:
"Analista de Sistemas, amante de escatologia bíblica, fotografia e teorias da conspiração. Sou Cristã Calvinista, reformada, protestante, com os pés totalmente no chão e minha mente focada no céu! Maranata!"
Também amor a Jesus, amo a escatologia, e possuo um site específico sobre os estudos do fim, se quiser conhecer o endereço é: WWW.ESTUDOSDOFIM.ORG
Um abraço, Jefté.

Carlos Roberto Vicente disse...

Se entendermos que o detém a manifestação do anticristo seja o Espírito Santo m creio que este impedimento durará até a metade dos sete anos porque vejo o anticristo profanando na metade .
Portanto creio que a igreja poderá estar aqui até a metade.
Acredito que depois de Deus salvar seu povo da invasão gogue Haverá um avivamento religioso em Israel aí sim reconstruir o templo pela acordo de paz com o anticristo e o mundo árabe,

Shalom Adonai