segunda-feira, 20 de maio de 2013

Bíblia com mais de 1500 anos encontrada, entenda!

A noticia que saiu pode ser encontrada aqui: http://www.conexaojornalismo.com.br/colunas/astral/religiao/biblia-com-mais-de--anos-pode-ser-o-envangelho-de-barnabe-63-3435

Para entender melhor o caso, em seguida algumas definições:

A partir do ano 393 depois de Cristo, diferentes concílios foram fazendo precisões à lista dos Livros "canônicos" para a Igreja, No Concílio de Trento (1546), se definiu dogmaticamente o cânon dos Livros Sagrados. Os protestantes só admitem como livros sagrados os 39 livros do cânon hebreu. O primeiro que negou a canonicidade dos sete deutero-canônicos foi Carlostadio (1520), seguido de Lutero (1534) e depois Calcino (1540).

A palavra Cânon significa regra, normal.

 O livro de Gêneses foi escrito por volta de 1445 AC e o Apocalipse por volta de 90 a 96 DC. O livro de Jó tem data incerta, mas acredita-se que ele seja o livro mais antigo da Bíblia.
A Bíblia é única. Contudo, as versões evangélicas contêm sete livros a menos que as versões católicas. São eles:  Tobias, Judite, I Macabeus, II Macabeus, Baruque, Sabedoria, Eclesiástico. Estes livros foram considerados pelos judeus da palestina como não sendo inspirados pelo Espírito Santo e por isto os evangélicos os rejeitam como parte da Bíblia. Outro ponto importante é que o Novo Testamento não faz nenhuma referência a estes livros.
O período é de 300 a.C. e 100 depois de Cristo. Este é o período da Helenização, onde os gregos tentarão impor a cultura pagã grega no mundo todo.
Os livros apócrifos foram rejeitados por seus ensinos baseados em histórias fictícias, lendárias, e cheio de erros doutrinários. Pois bem, quem tiver mais interesse em pesquisar pelos livros apócrifos e os motivos de rejeição fiquem a vontade não vou discorrer muito sobre isso.
Para os estudiosos da bíblia, sabem a perfeita harmonia que há, entre o velho testamento com o novo. Temos que ter em mente que tudo esta no controle de Deus, e tudo ocorreu dentro da sua perfeita vontade, nos concílios quando foram escolhidos os livros que fariam parte da bíblia.

Sobre o aparecimento de um pergaminho encontrado na Turquia, dizem que possuem 1500 anos, escrito por Barnabé, e segundo os pesquisadores, foi escrito em aramaico, e foi facilmente traduzido:
Original: b-shimmit maran paish kteewa aha ktawa al idateh rabbaneh d-d-dera illaya b-ninweh b'sheeta d-alpa w-khamshamma d-Maran
Tradução: “Em nome de nosso Senhor, este livro é escrito nas mãos dos monges do mosteiro de alta em Nínive, no ano 1500 de nosso Senhor.”


Nínive é a antiga capital assíria e está localizado no atual norte do Iraque, perto de Mosul.
Há erros ortográficos que são imediatamente perceptíveis.
A primeira palavra, b'shimmit Maran ("em nome de nosso Senhor"), é erroneamente escrito com um 't' em vez de 'd'. O 'd' no Sírio é o genitivo, e prefixos a palavra que se segue. Ele deve ler b-Siméia d-Maran , não b-shimmit Maran (note, a última palavra da frase está escrito corretamente d-Maran ("de nosso Senhor."))
A primeira palavra também contém outro erro de ortografia. A grafia correta para "nome" em assírio é ashma , com a inicial 'a' ficar em silêncio. Portanto, quando escrito corretamente ", em nome de nosso Senhor" deve ser escrita como b-ashma d-Maran .
A palavra idateh está incorreto, ele deve terminar com um 'a', idata . Além disso, a frase al idateh ("nas mãos") é incorreto, deve ler-se b-idata ("pelas mãos").
A sentença de fundo usa a palavra ktawa ("livro") para se referir ao livro, mas em assírio a Bíblia nunca é referido como um "livro". Um dizawreta (Antigo Testamento), khdatta (Novo Testamento), ou ktawa qaddeesha (livro sagrado). Diante disso, uma vez que ninguém tenha visto o interior desta "Bíblia", não podemos ter certeza se ele é de fato uma Bíblia.

É altamente improvável para os monges fazem tais erros elementares. Ele continua a ser visto se este livro é uma fraude.
A inscrição inferior também diz que o livro foi escrito em 1500. Se o livro contém versos prevendo a vinda de Maomé, não é nenhuma grande realização para prever algo 870 anos após o fato, uma vez que Muhammad Islam fundada em 630 depois de Cristo.
De acordo com esse livro, Jesus disse aos sacerdotes judeus que ele não é o Messias, e que o Messias é Mohammed(Maomé). Isto significa a negação da existência de um Messias, que é, na verdade Jesus Cristo.
O livro também contém informações que carecem de credibilidade histórica, como a presença de três exércitos, cada uma composta de 200 mil soldados, na Palestina, enquanto que toda a população da Palestina há 2.000 anos atrás nem sequer chegar a 200.000. Além disso, a Palestina foi ocupada pelos romanos naquela época e é impossível que a Palestina foi autorizado a ter qualquer exército ou exércitos própria.
A última frase do capítulo 217 diz que 100 quilos de pedras foram colocadas no corpo de Cristo. Isso confirma que o evangelho foi escrito muito recentemente, porque o primeiro a usar a libra como unidade de peso foi otomanos em seus experimentos com a Itália e a Espanha e nunca foi conhecido durante o tempo de Jesus.
Capítulo 20 também afirmou que as cidades de Jerusalém e Nazaré são portos marítimos.
Então, se entende que de acordo com vários estudos, o evangelho atribuído a São Barnabé foi escrito por um judeu europeu na Idade Média, que estava bastante familiarizado com o Alcorão e os Evangelhos.
Para até mesmo os estudiosos iniciantes da bíblia, é óbvio que esse escrito foge de qualquer doutrina bíblica, desde o antigo ao novo testamento. E o problema das pessoas que não tem nem o básico de estudo de teologia, nem acredita em nada, céticos da vida, já começam a julgar os cristãos, sobre a veracidade de tudo, não conhece nem a história do cristianismo muito menos do islamismo, criticam o que desconhecem. Assim como há vários apócrifos, com certeza surgirá mais como esse. Esse escrito vai contra até mesmo o livro da história dos hebreus escrito por Flavio Josefo. Então não vos engane com qualquer história que aparecer na mídia, pesquisem!!!!, o google pode ser um grande aliado para aquele que querem saber a verdade.


 Fernanda S Azevedo

2 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom seu texto.

João Rodolfo disse...

Muito bom!
Deus continue a te usar para trazer a verdade que muitos tentam mascarar para desmerecer nosso Senhor.
Abraço.

Shalom Adonai